07 janeiro 2008

Quântica






Estou no meio de mim
Daqui vejo o Universo
Solto-me e, como pluma, deixo-me levar...
De cada brisa, de cada vendaval,
Faço parte.
De cada lágrima, de cada olhar,
Faço parte.
Sou o que sou e a tudo pertenço.
Tudo sou.
Sinto-me completa, leve,
Preenchida
Sou um fio da Teia Universal.
Sou a gota de orvalho sobre a pétala da flor.
Sou a flor.
Sou o sorriso do bebê que reconhece a mãe.
Sou a mãe.
Sou a palha que o pássaro carrega.
Sou o pássaro.
Sou o ninho.
Sou.
Isto me basta.


Postar um comentário