09 fevereiro 2008

Prece à Terra




Ah, Grande Mãe, perdoai-nos
o lixo, a luxúria, o desleixo,
a pobreza, a avareza, o descaso,
os maus-tratos e a devastação.

Ah, Pacha Mama, ensinai-nos
a derrubar muros e construir pontes,
a escancarar mentes e fortalecer ideais
a repartir e a simplificar.

Ah, Doce Gaia, livrai-nos
da selvageria, maldade e tirania
dos déspotas e insanos governantes
que nos levam à destruição.

Ah, Mãe Terra, guiai-nos
na ética, na justiça, na moral,
na hospitalidade, no respeito, na paz,
na convivência e no amor incondicional.

Ah, Nave Cósmica, transformai-nos
de insensatos em lúcidos
de predadores em previdentes
de intolerantes em solidários

E que a nossa cura seja também a sua.
Amém.

(após a leitura de “Virtudes para um Outro Mundo Possível”, de Leonardo Boff)

Postar um comentário