28 junho 2008

De como lidar com bipolares




Os dias passam calmos,

o ar é leve,

leva-me o amor.

Eu me entrego.



As noites parecem intermináveis,

tudo pesa,

arrasta-me a escuridão.

Eu espero.
.
.
.
.
.((imagem de Sheila Wolk
Postar um comentário