30 janeiro 2009

espera



te espero

ao lado dos girassóis

já curvados pelo entardecer


vão-se os pássaros

de volta aos ninhos

e essa atmosfera

de melancolia

me invade


a ausência arde


até o relógio

zomba de mim

e não cumpre seu giro

com a destreza que deveria


a espera é uma agonia

é o tempo com raiva da gente


a lua é um sorriso

nessa hora em que o dia já se foi

e a noite ainda não chegou


estás tão presente

embora essa distância consumada


também há vida nas metades

mas é meia-vida


arte de Paulette Insall



Postar um comentário