30 julho 2009

Quando meu verso cala


Nem todo dia é pra fazer poesia.


às vezes o verso cala
e só o que queremos


é parar
pra ouvir
o trinado de um pássaro


alimentar
a alma
com o verde das árvores


e divagar
contemplando
círculos
que uma pedra
formou no lago


É poesia que vem de fora pra dentro.



foto de Rathika Ramasamy


Postar um comentário