11 maio 2011

Sonhos



sonhos não são intocáveis
são sim, maleáveis, cambiáveis
divisíveis, recicláveis
o que se perdeu pela janela
pode ser substituído na próxima esquina
sem sequela, sem morfina
os sonhos são feitos de pó
de gás hélio, de luz e purpurina
são fuga, exílio, movimento
estalam feito faiança
desequilibram a balança
e se não estiverem a contento
se não despertarem a esperança
se não forem passíveis de implemento
serão sonhos de loucura
fadados ao arrependimento
e à desventura


arte de Alonso Pereira

Postar um comentário