21 maio 2013

Farol Solitário




há alguém que espera a morte
de espada desembainhada
há quem atenda a urgência
e abra as janelas
como um farol solitário
que se acende todos os dias
- haja navio ou não -
a paixão pela vida é que a faz valer a pena
ainda que se tenha o último fósforo
para iluminar a escuridão


Helenice Priedols

Postar um comentário