12 dezembro 2013

Sopro de vida

arte de Valentina Kallias
entrego versos ao mundo
matéria-prima de sonho
produto da alma livre
e não de uma academia
palavras encadeadas
como lance de magia
não sei como se processa
essa riqueza sentida
esse ato em que me exponho
me parece até ousadia
interpretar esse sopro
que a vida impele e eu componho
como verso ou cantoria
é uma arte que eu suponho
se assemelhe à alquimia
não carece ensinamento
qualquer lei ou teoria
basta aceitar esse fato:
se se pudesse explicar
não seria poesia...

Postar um comentário