16 junho 2015

Sinto muito


o futuro não conheço
o passado não reconheço
nunca sei qual é o tempo
certo para decisões
a morte é súbita
a vida é síndica   
e eu das duas sou súdita 
queria compreender mais do que sinto
mas os dias me arrastam 
os medos me arranham
e eu não arrisco
sigo sondando as estrelas
esperando que alguma sorria para mim



Postar um comentário