30 novembro 2015

Âmbar



Sob o oceano dormem as lágrimas
alaranjadas, queimadas, dolorosas
das irmãs de Fáeton, filhas do Sol
resgatadas como seivas fossilizadas
transformam-se em gema formosa
talismã de cura, pedra sagrada
quente ao toque, divina e gloriosa
guarda em si toda a sabedoria
vibração, espírito ancestral
do Báltico surge o âmbar
dádiva dos deuses
alma da Terra
proteção natural

Postar um comentário