11 novembro 2008

Samsara


Deixar o chão e alçar vôo
Alma dividida
Entre o ninho e a partida

Peregrino errante
Em luta constante
Quebrar o espelho

Rasgar os véus
Galgar os céus
Transpor limites

Aspirar a verdade
No sussurro do divino
No segredo do destino

Governar a própria sorte
Morrer além da morte
Abandonar a Roda

Até deixar de ser...
E então nascer
No Grande Coração

Postar um comentário