27 abril 2009

Semente II


quase nem me dei conta

de quando morri

a morte chegou lenta e silenciosa

minando as forças

nublando a vista

levando à exaustão


de tudo, o que percebi

foi a escuridão

e aquele suave aroma de rosa


e então veio a grande mão

me devolvendo à terra

seca, retorcida,

amedrontada e entorpecida

adormeci e sonhei


em meu sonho havia algo

que eu desconhecia

era parte de mim

mas ao mesmo tempo

era uma nova vida


então entendi

que a morte é o impulso

para o renascer


senti a luz me inundar

e a força em mim crescer


e o ciclo se refez

deixei de ser semente

perdi o medo, fui em frente,

e me abri num novo ser




Postar um comentário