27 janeiro 2013

Uma sombra na parede



das histórias que nunca contaremos
das sombras na parede
que aparecem e desaparecem
sem deixar vestígios
e nunca nos afastaremos
do medo da dor
que nunca renegaremos
dos cadáveres submersos
que nunca enterraremos
da luz que incide em nós
e nunca aceitaremos
virá um dia
em que a água cobrirá tudo
e submersos na noite vazia
nem sombra nem dor nem medo nem luz
intoxicados pela mais pura verdade
para sempre dormiremos

arte de Giuliano Bekor

Postar um comentário