18 fevereiro 2009

como pássaros



como pássaros em gaiolas

cantam para as árvores

sem perceber as barras da prisão

assim vivemos - felizes na ilusão

...nem notamos a porta aberta


não há espada do destino

não há deuses maldosos

rindo de nossas dores

somos nós os atores

dos nossos dramas diários


há o mistério que cega

como quem olha para o sol

e há a cegueira estática

de uma vida errática

de quem pensa que vê


crianças sabem as respostas

mas exigimos as nossas

cheias de mentiras e defeitos

os livros contam estórias de grandes feitos

mas a história dos grandes homens está nas ruas



arte de Fernand Khnoff



Postar um comentário