19 julho 2012

Adagio





se houvesse um tom perfeito de azul
no mar no céu nos olhos na flor
se a paz chegasse
e se deitasse sobre a Terra
vestisse cada homem
com o valor que ela encerra
se a leveza das horas
adormecidas nos bosques
flutuasse em nossas vidas
não temeríamos 
a morte
nem a vida
pois que o trânsito entre elas
seria tão suave quanto
sons de piano e violino
num adagio de Mozart
e já nem saberíamos
a diferença entre
este mundo
e o paraíso prometido


(Vídeo: Adágio do Concerto no.23 para piano, de Mozart, pianista: Hélène Grimaud)




Postar um comentário